5 lições que podemos aprender com as empresas mais inovadoras do Brasil

O Brasil conta com empresas inovadoras em variados setores. Frequentemente, algumas listas, de instituições renomadas, são divulgadas, indicando as mais inovadoras do país. Para quem deseja ter sucesso em seus negócios, a ANPEI (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras) lista as cinco lições-chave que empreendedores, pesquisadores, trabalhadores e cidadãos podem aprender com tais companhias. As dicas vão desde a aplicação de tecnologia e aquisição de ferramentas tecnológicas até questões de gestão.

  1. Eficiência energética

A energia é um dos recursos mais importantes para a vida moderna. Sem ela, grande parte das atividades que exercemos é impossível de ser executada. Dessa maneira, empresas que prezam pela eficiência energética, isto é, conseguem desenvolver serviços e produtos de forma eficiente, consumindo pequena quantidade de energia, têm um melhor desempenho. 

Além de cumprir com as exigências legais, as companhias podem garantir essa eficiência energética por meio de pesquisa e adoção de fontes alternativas de energia, como eólica e solar. Outro elemento importante são os dispositivos inteligentes, que reduzem o consumo de energia quando é possível. 

  1. Engajamento social

Um erro que muitos empreendedores cometem ao pensar em inovação é associar o conceito à tecnologia e metodologias modernas de administração. Contudo, a inovação vai além e engloba todas as camadas de atuação de uma companhia. Desta forma, engajamento social da marca se faz importante, pois uma empresa inovadora deve direcionar o protagonismo em direções sociais e mostrar que está adequada ao seu tempo.

Fique atento quanto ao que acontece no mundo e não esteja alheio às questões que envolvem a nossa sociedade. Lembre-se: quanto mais identificado o cliente fica com a sua marca, maior a probabilidade de ele fechar negócio com a sua empresa. O mercado consumidor da atualidade está cada vez mais consciente e engajado socialmente. Portanto, as companhias devem atender a essa nova demanda do comportamento do consumidor.

  1. Sustentabilidade

Outra questão muito atual é a sustentabilidade, termo que surgiu a partir da segunda década do século XX, quando emergiu a necessidade de pensar a preservação dos recursos naturais da terra, visto que a industrialização e consumo desenfreado estavam esgotando a capacidade de recarga dos recursos terrestres.

Iniciando na sociedade civil, as pressões por medidas sustentáveis, incluindo da iniciativa privada, não demoraram a surtir efeito, de modo que as empresas de hoje em dia devem atender às demandas da sustentabilidade, que vão desde a eficiência energética, redução do uso do plástico, incentivo à reciclagem e reuso de materiais etc.

  1. Formação de carreira

É comprovadamente muito mais vantajoso e econômico formar profissionais, promovendo treinamento e investindo em cursos, do que tentar buscar profissionais já prontos no mercado. Isso ocorre pois há um tempo de adaptação do profissional a uma empresa e, com o crescimento ocorrendo internamente, o colaborador tende a permanecer mais tempo com a organização, especialmente quando há uma perspectiva de crescimento na carreira.

Desse modo, companhias que investem em formação de carreira tem maior estabilidade e possibilidade de pensar no longo prazo.

  1. Ensino e pesquisa

Além de ferramentas e equipamentos modernos, é necessário, para ter uma empresa inovadora, investir em ensino e pesquisa. Aliando o espírito empreendedor com o conhecimento técnico adequado é possível criar ideias realmente inovadoras, que solucionarão problemas reais do mercado consumidor e de nossa sociedade.

Compartilhar