A receita da TecnoSpeed para um ambiente de trabalho incrível

A TecnoSpeed, conhecida como “A Casa do Desenvolvedor de Software”, acaba de receber mais dois prêmios que atestam a excelência do ambiente de trabalho dentro da empresa. Dessa vez a empresa venceu o Prêmio Lugares Incríveis para Trabalhar nas categorias “CEO Mais Incrível” e “Lugar Mais Incrível Para Trabalhar” entre as empresas de pequeno porte.

O Prêmio Lugares Incríveis para Trabalhar é uma iniciativa da Fundação Instituto de Administração (FIA) e do UOL. A premiação é baseada na pesquisa FIA Employee Experience, respondida por 150 mil funcionários de mais de 300 empresas brasileiras, entre agosto e setembro.

O ano de 2020 foi repleto de reconhecimentos. De acordo com o ranking do GPTW (Great Place to Work), a TecnoSpeed conquistou a 33ª posição entre as melhores empresas para se trabalhar na América Latina e é a única de TI do Paraná a figurar nesta lista. Ainda pelo GPTW foi classificada como a 9ª melhor média empresa para se trabalhar no Brasil, a 11ª melhor empresa de TI para se trabalhar e a 5ª melhor empresa para se trabalhar no Paraná. 

A TecnoSpeed foi fundada no ano de 2006 na cidade de Maringá, que vem se destacando no cenário nacional como um polo tecnológico cada vez mais consolidado. Feita por programadores para programadores, a empresa logo percebeu que era preciso priorizar a gestão de pessoas para ir além.

Os números impressionam, já que dos 124 funcionários, 20% estão concentrados no departamento de recursos humanos, além de três psicólogos e uma funcionária exclusiva para gerenciar os planos de carreira dos colaboradores. 98% dos funcionários afirmam conhecer o CEO Erike Almeida, 94% dizem confiar totalmente nele e 72% classificam sua gestão como excelente.

“Quando começamos a estabelecer políticas estruturadas nas pessoas, os resultados financeiros começaram a melhorar”, afirma Erike Alemida, 42, CEO da TecnoSpeed. “Temos uma política consolidada de desenvolvimento, treinamento e capacitação, além de pagarmos acima da média do mercado”.

“A parte boa de ter uma empresa pequena é conseguir manter o diálogo próximo e ativo. Todos os meses eu abro os números da empresa para os funcionários. Falo quanto foi a receita, o lucro, porque estamos perdendo clientes, onde estamos ganhando. É importante eles conhecerem esses números para entenderem a saúde da empresa”, garante o executivo.

Ingredientes nem tão secretos para uma receita incrível

De acordo com Almeida, os quatro pilares da empresa para essa receita são confiança, proatividade, colaboração e conhecimento. “A partir do momento em que os funcionários confiam na empresa, nós também temos que confiar neles, o que garante autonomia ara que eles tomem decisões. Essa rapidez torna a nossa empresa mais ágil”, aponta o executivo.

A aquisição de conhecimento também é um dos pontos-forte da empresa: na média, os funcionários dedicam 26 horas anuais ao treinamento e desenvolvimento, contra a média nacional de 15 horas. A empresa também capacita jovens por meio do programa Aspira, voltado a alunos de escolas públicas. O programa atualmente conta com 25 alunos.

Compartilhar