Comitê da Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação realiza primeira reunião técnica

Na primeira reunião técnica dos integrantes do Comitê Gestor da Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação (Governança TIC), realizada nesta sexta-feira (1º) no Sebrae em Curitiba, foi apresentado um histórico e objetivo da Governança por meio de um estudo elaborado pela equipe do Sebrae, além de discutidos com os representantes das instituições presentes o formato de trabalho, desafios e ações de curto prazo e iniciado um planejamento de longo prazo.

O comitê é formado pelo Governo do Estado, universidades, empresas e entidades de diversas áreas, com o objetivo de estimular ações que promovam o desenvolvimento integrado de diferentes setores da economia paranaense, através do potencial da tecnologia, informação e comunicação. O coordenador de Ciência e Tecnologia da Seti, Evandro Razzoto, destacou a importância desta integração de diversos setores para o fortalecimento do projeto de Governança e estabelecimento de metas. “O Sebrae e a Assespro foram os grandes fomentadores deste trabalho que agora conta com a participação de todos os setores necessários para que criemos uma estratégia para avançarmos ainda mais no desenvolvimento e implantação de novas tecnologias já que há uma grande demanda no estado e temos potencial para isso”, disse.

As demandas e tecnologias existentes em TIC foram apontadas no estudo realizado pelo Sebrae que tem o objetivo de proporcionar um melhor entendimento do setor e os ativos existentes no estado que podem potencializar o desenvolvimento do Paraná. “Esta é alternativa diferenciada que encontramos para aproximar os seguimentos e encontrar caminhos para o desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias. É uma oportunidade ímpar para o Paraná”, ressaltou o consultor do Sebrae (PR) e gestor do Projeto Empresas de Alto Potencial, Emerson Cechin.

O presidente da Assespro (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação, Software e Internet no Paraná), Sandro da Silva, salientou que o Paraná tem potencial para ser referência nacional no desenvolvimento de TIC. “Assim como o Paraná é destaque no Brasil no setor da agricultura, temos potencial em número de Arranjos Produtivos Locais, certificação em qualidade de software e em número de empresas no setor, para também sermos referência em tecnologia”, afirmou.

A expectativa do diretor superintendente do Parque Tecnológico de Itaipu, Juan Carlos Sotuyo, é que o comitê estabeleça ações diretas nos APLs e, num segundo momento, promova as conexões necessárias em relação à infraestrutura, análise apresentada a partir do mapa elaborado pelo Sebrae, que apontou a Educação, Infraestrutura, Inovação e Competitividade como áreas de trabalho essenciais para o desenvolvimento das estratégias. “Sobre Educação, cada APL pode desenvolver suas ações com escolas, universidades e institutos de pesquisas para estudarmos as cadeias produtivas de cada região onde estão as demandas em tecnologia, inovação e competitividade”, disse.

O grupo vai definir agora um cronograma de reuniões, possivelmente mensais, para discutir as ações e desafios da Governança TIC. “Acredito que a grande missão desta Governança é a promoção da integração da academia com as empresas para trabalhar o conhecimento que tenha valor agregado para o mercado. O mercado então pode sugerir as suas demandas e as universidades pesquisam para que isso seja transformado em um produto”, espera o gestor presidente do APL de Software de Curitiba e Região Metropolitana, Marcelo Woiciechovski.

Para o presidente do APL Iguassu-IT (Oeste do Paraná), Nérisson Leonhart, a formação e as ações do comitê são a materialização de um esforço da rede APL de juntar todas as forças do estado para um debate no sentido de potencializar um setor que está presente em todas as áreas. A integração das ações do governo, do setor empresarial e das universidades reunidas no projeto de governança busca estimular o debate sobre a inovação em produtos e serviços, ecossistemas produtivos direcionados ao mercado nacional e internacional, relacionados a TIC.

REPRESENTANTES – O Comitê Gestor é presidido pelo secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e composto por representantes da Secretaria Estadual do Planejamento e Coordenação Geral; do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar); da Copel Telecomunicações; da Celepar; Fomento Paraná; da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, do Parque Tecnológico de Itaipu, pelas federações da Indústria (Fiep) e Comércio (Fecomércio), Sebra-PR; Assespro-PR, pelos Arranjo Produtivo Local (APL) de TI de Londrina e Região, APL de Software de Maringá e Região, APL Iguassu-IT (Oeste do Paraná), APL de TI do Sudoeste do Paraná, APL de TIC de Ponta Grossa e Região, das universidades estaduais do Paraná, Universidade Federal do Paraná, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, do Centro de Tecnologia da Informação da Universidade Positivo.

Fonte: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná

Compartilhar
Marcado , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.