Licita Plus é classificada no programa Sinapse da Inovação

A startup Licita Plus é uma plataforma online de busca de licitações e gestão de processos licitatórios principalmente voltados à construção civil. Funciona como um exército de robôs para procurar e capturar oportunidades de vendas em mais de 890 portais, sites e diários oficiais de todo o Brasil.

Eles vasculham a internet procurando por editais a partir de palavras-chave e perfil empresarial, as organizam de forma simples e intuitiva facilitando e agilizando o processo licitatório para quem participa de licitações oficiais e quer oferecer serviços ou vender para órgãos públicos, como prefeituras, hospitais, escolas, órgãos estaduais e federais, tudo isso na palma da mão por meio de um app no smartphone do usuário.

Toda essa funcionalidade garantida pela excelência da Empari Global Innovation, grupo de empresas da tecnologia da informação de Maringá, que atua desde 2010 no mercado de desenvolvimento de softwares para emissão de notas fiscais eletrônicas, busca de licitações e ERP para pequenas e médias empresas, foi reconhecida pela seleção realizada para o programa Sinapse da Inovação – PR.

Idealizado em 2008 pela Fundação Certi, o Sinapse da Inovação é um programa de incentivo ao empreendedorismo inovador que visa transformar ideias em negócios de sucesso oferecendo recursos financeiros e capacitações.

Com seis edições realizadas em Santa Catarina, uma no Amazonas e uma no Espírito Santo, o programa chega ao Paraná com a execução do Governo do Estado, por meio da Celepar e Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná, com operação da Fundação Certi e o apoio do Sebrae e Fiep. E já chegou batendo recordes de participação com 1.851 ideias inovadoras recebidas.

O Licita Plus foi um das 300 ideias inovadoras classificados nesta primeira fase. Na Fase 2, em julho, serão 200 projetos de empreendimentos selecionados e na Fase 3, em setembro, 100 projetos de fomento serão analisados. Em outubro será divulgado o resultado final e as ideias que passarem pelas 3 fases de seleção, receberão R$ 40 mil em subvenção da Fundação Araucária. Ao longo de todo o processo os participantes recebem também diversas capacitações para aprimorar e validar seus projetos.

Para Adriano Santos, CEO Empari, “se reconhece um grande potencial no Licita Plus. A ideia é boa, a operação é boa e realmente atende ao que se propõe. O que era um software tornou-se startup, provando esse potencial. Foram quase duas mil ideias submetidas a análise do programa, e estamos a prova de que o produto é bom é estarmos entre as 300 classificadas na primeira fase, motivo de muito orgulho”.

Seis problemas que impedem o Brasil de crescer

Os seis maiores problemas econômicos do Brasil, as causas e as soluções foram temas centrais do almoço-debate da última quinta-feira (13), em Curitiba, com o economista e reitor da Universidade Positivo, José Pio Martins. Promovido pelo LIDE Paraná, o encontro reuniu líderes empresariais paranaenses no Hotel Bourbon. Pio Martins é autor dos livros Educação Financeira ao Alcance de Todos (2004), Seu Futuro (2011) e coautor do livro Pinceladas de Inovação (2018).

Para ele, o primeiro grande problema é o tamanho do produto brasileiro: “o que o Brasil produz é muito pouco”, afirmou, comparando o PIB per capita do nosso país (US$ 9.918) com o dos Estados Unidos (US$ 59.533). Ainda comparando com os americanos, nosso segundo gargalo é, de acordo com Pio Martins, a baixa produtividade. Ele citou uma reportagem da revista The Economist, de abril de 2014, para justificar. A matéria compara o número de horas trabalhadas por pessoa e por ano: 277 bilhões nos EUA contra 150 bilhões no Brasil. E não para por aí: a produtividade do americano por hora de trabalho é de US$ 70 – enquanto a do brasileiro é quase cinco vezes menor, US$ 13,73.

O terceiro fator citado pelo reitor é a pobreza – e então ele voltou para o segundo problema: “não há como eliminar a pobreza com a produtividade medíocre que temos”. Para melhorar a produtividade de um país, o economista apontou quatro fatores: o capital físico (infraestrutura); recursos naturais (que não nos faltam); capital humano (grau de escolaridade média, grau de qualificação profissional e cultura da população); e conhecimento tecnológico (o fator que mais nos afasta dos EUA). Como se não bastasse, o Brasil tem um gigantesco desperdício de força de trabalho – o que o reitor destacou como o quarto grande problema. “São 12,7 milhões de desempregados, 4,8 milhões de subempregados e 5 milhões de desistentes entre a população economicamente ativa empregável brasileira, que hoje está em 104 milhões”, argumentou.

Resumindo, Pio Martins garantiu que, para consertar o Brasil, o nosso PIB tem que crescer mais que o crescimento populacional. Para finalizar, o economista citou os dois últimos problemas que emperram o país: “a taxa de investimento no Brasil é medíocre”, diz ele, acrescentando que o setor público retira 34% da renda nacional e investe apenas 2%. E, por último, os déficits fiscais crônicos e uma imensa dívida pública, que chega a quase 80% do PIB, atualmente. “A estrutura do gasto público é desastrosa, já que não tenho palavra pior para descrevê-la. Todos os partidos que passaram pelo poder – incluindo os militares -, sempre gastaram mais do que arrecadaram. E qualquer gestor sabe que isso é catastrófico”, concluiu.

Inteligência Emocional: Atributo capaz de alavancar sua carreira

Por Tânia Belizario Mastelari, fundadora da Psicomaster Assessoria e Consultoria e professora da Unopar

Atualmente no ambiente corporativo a habilidade de dominar suas emoções é um dos diferenciais mais requisitados e, para alcançá-la, é fundamental trabalhar o autoconhecimento e desenvolver a Inteligência Emocional. Esta, por sua vez, é a maneira de atuar para promover o equilíbrio dos sentimentos de maneira satisfatória, de forma a perceber, avaliar e expressar corretamente cada um deles, promovendo assim o crescimento emocional e intelectual.

Muito tem se falado sobre a importância de algumas competências técnicas, como o conhecimento em determinados softwares e a capacidade de negociação, por exemplo. No entanto, geralmente o profissional pode adquiri-las com facilidade, participando de cursos e treinamentos, o que na maioria das vezes não é tão simples como a habilidade de dominar suas emoções. Antes de qualquer coisa é necessário que a pessoa esteja predisposta a fazer uma reflexão sobre si mesma e avaliar o quanto ela controla seus sentimentos, e consegue fazê-los trabalharem a seu favor.

A proposta é que a Inteligência Emocional sirva de apoio ao comportamento e raciocínio do colaborador dentro de uma organização, e que isto o ajude a aperfeiçoar os seus resultados em situações de resolução de conflitos, fechamento de contratos com parceiros comerciais, mudanças de cenário, entre outros contextos que o façam sair da zona de conforto, e requeiram equilíbrio das emoções. Quando o profissional usa inteligência emocional, a organização compreende que agregará a oportunidade de aumentar a satisfação, o desempenho e a produtividade na empresa.

O primeiro passo para desenvolver essa competência é ampliar a autoconsciência para compreender quais são suas forças e fraquezas, onde estão seus maiores impulsos, o que costuma causar bloqueio, e todos os demais fatores que afetam sua performance no trabalho. Esse reconhecimento, tem tudo a ver com uma autocrítica, é o alicerce sobre o qual são construídas as outras aptidões da inteligência emocional, que pemitem o alcance de um relacionamento mais saudável no ambiente de trabalho.

Após o processo de autoconsciência, a etapa seguinte é colocar em prática o hábito de controlar as emoções, aprendendo como lidar com elas de maneira mais produtiva diante das diversas situações conflituosas ou difíceis que são enfrentadas no dia-a-dia de um trabalhador. Finalmente, o terceiro passo é se automotivar para iniciar uma tarefa, identificando pontos nela que lhe tragam satisfação, e a partir disto, persistir e prosseguir até concluí-la, mesmo diante dos possíveis obstáculos que haverá pela frente.

Portanto, a melhor maneira de exercitar e manter a inteligência emocional é conhecer a si mesmo, acompanhar e analisar seu comportamento, dominar suas emoções, saber como trabalhar as questões negativas, aumentar sua autoconfiança, aprender como lidar com pressão, perder o medo de se expressar, desenvolver a empatia, colocar em prática a resiliência, sair da letargia, e principalmente entender seus limites.

Sojicultores com maiores produtividades na safra 2018/19 serão premiados em Londrina

O manejo eficiente das lavouras de soja, com o uso correto dos produtos e investimento em tecnologia, contribui para o aumento de produtividade. A BASF faz parte do Desafio de Máxima Produtividade de Soja realizado pelo CESB (Comitê Estratégico Soja Brasil) em parceria com a COCAMAR – Cooperativa Agroindustrial do Paraná. Os campeões de produtividade na safra 2018/19 serão conhecidos no dia 18 de junho, em Londrina.

A BASF participa do evento desde a primeira edição e as soluções da empresa contribuem para o aumento de produtividade de vencedores do Desafio. “Nós da BASF estamos comprometidos com o manejo eficiente das lavouras de soja. Acreditamos que o manejo eficiente é determinante para o sucesso do produtor, proporcionando maior produtividade e rentabilidade para o agricultor”, enfatiza Hélio Cabral, gerente de Marketing de Soja da BASF.

Nesta edição, o Desafio de Máxima Produtividade de Soja recebeu 4.000 inscrições de agricultores e alcançou o número recorde de 800 áreas auditadas e avaliadas pelos especialistas do CESB (foram 573 áreas avaliadas no ano passado). São premiados sojicultores das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte/Nordeste e também a maior produtividade em soja irrigada.

A safra 2017/18 no Desafio de Máxima Produtividade da Soja

O agricultor Gabriel Bonato, do município de Sarandi, localizado na região norte do Rio Grande do Sul, foi campeão com produtividade média de 127,01 sacas por hectare. Além dele, mais dois campeões utilizaram o portfólio da BASF: Adauto Guimarães, do município de Serra do Salitre (MG), que obteve produtividade de 108,96 sacas por hectare e o produtor Marcelino Flores de Oliveira, que colheu 104,4 sacas por hectare no município de São Desidério (BA).

Entre as soluções utilizadas pelos campeões estão o tratamento de sementes com Standak® Top e os fungicidas Orkestra® SC, Ativum® e Versatilis®, que proporcionam incremento de produtividade para as lavouras e ajudam no manejo da resistência de doenças.

Neste ano, o evento reunirá aproximadamente 500 pessoas. Com soluções cada vez mais completas para o cultivo da soja, a BASF posiciona-se como parceira dos agricultores para obter uma lavoura produtiva e rentável, contribuindo para o legado do Agricultor.

Fórum Desafio Máxima Produtividade de Soja CESB

Data: 18 de junho de 2019

Horário: das 8h às 13h30

Local: Avenida Tiradentes, 6.275, Parque Governador Ney Braga, Londrina (PR)

Saiba mais sobre o Desafio: http://www.cesbrasil.org.br/desafio-da-soja/

MadeiraMadeira faz palestra inaugural do programa de aceleração de startups

Nesta semana começou oficialmente o Speed Up, Programa de Aceleração de Startups promovido pela Agência de Inovação da PUC Paraná: a Hotmilk. O programa foi criado para impulsionar as startups de Curitiba e região, e será dividido em três etapas independentes: a Fábrica de ideias, a Fábrica de Produtos e a Fábrica de Negócios.

Nesta primeira fase, 17 startups foram selecionadas e passarão por uma fase de imersão com mentores de startups locais que iniciaram a operação com pouco investimento e hoje são protagonistas do cenário de tecnologia e inovação do Brasil.

A abertura do evento foi realizada pelo Daniel Scandian, CEO e fundador da MadeiraMadeira, a maior loja 100% online de produtos para casa do Brasil. Em um bate-papo com os participantes, Scandian compartilhou sua trajetória como empreendedor e explicou como foram os passos para estruturar a empresa e garantir um crescimento escalável. Um dos aspectos frisados pelo empreendedor para explicar o sucesso do negócio foi priorizar o perfil das pessoas, ao invés de experiência e currículo, principalmente nos primeiros anos. “É melhor recrutar pessoas com atitude, dispostas a crescer junto com o negócio. Assim é possível formar um time engajado e que compartilhe da visão dos fundadores.” afirma o CEO.

Neste ano, a MadeiraMadeira completa 10 anos, mas a operação iniciou bastante modesta, com apenas quatro funcionários sediados em uma pequena casa em São José dos Pinhais. Hoje a MadeiraMadeira é uma empresa que desenvolve toda tecnologia e infra-estrutura para o e-commerce em casa, possui um time de quase 600 funcionários, mais de 2,5 milhões de clientes atendidos e um crescimento médio 80% ao ano.

Cargill realiza ação de coleta de óleo vegetal e alimentação saudável em Paranaguá

Em virtude das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, a Cargill,com o apoio da marca Liza, realiza atividades do Programa Ação Renove o Meio Ambiente. Em parceria com a Prefeitura de Paranaguá e a Secretaria de Meio Ambiente e Educação, o evento acontece no Aeroparque (Av. Bento Munhoz da Rocha Neto), entre 10 e 14 de junho.

Dentro das comemorações da XIV edição da Semana do Meio Ambiente, o projeto da Cargill disponibilizará lixeiras de coleta seletiva, displays de coleta de óleo, além de distribuir folhetos, funis e sabão em pasta produzido de óleo de cozinha reciclado. O objetivo da iniciativa é oferecer uma alternativa prática e sustentável para o descarte ambientalmente correto de óleos e gorduras residuais e incentivar a reciclagem das embalagens em geral.

Além disso, a alimentação saudável também será destaque do evento: voluntários da Fundação Cargill entregarão mudas de hortaliças e material educativo, como imãs com a pirâmide da alimentação, atividades como montar o prato e materiais para pintura.

“Queremos oferecer aos munícipes de Paranaguá toda a informação necessária para o descarte correto do óleo vegetal usado, que pode alcançar o sistema de esgoto e corpos d’água se descartado de maneira incorreta; e também para uma alimentação mais equilibrada, com o objetivo de aumentarmos o nível de consciência ambiental e alimentação saudável e sustentável para todos” afirma Fernando Janizello, analista de Sustentabilidade da Cargill.

Ação Renove o Meio Ambiente

Criado em 2010, com o objetivo de oferecer ao consumidor uma alternativa prática e sustentável para o descarte ambientalmente correto do óleo de cozinha usado, o programa articula parcerias com redes de supermercados, empresas e ONGs para implantação de mais de 900 pontos de coleta de óleo residual em dez estados brasileiros (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Bahia e Pará). Desde sua implantação, a Ação Renove já arrecadou mais de 3,5 milhões de litros de óleo residual.

Buysoft contrata a maior especialista em Adobe do Brasil

Com a meta de eficiência operacional e o foco em gestão de pessoas associado ao crescimento, a Buysoft, uma das maiores empresas de licenciamento de software e soluções em TI do Brasil, anuncia a contratação de Fabiana GO, a maior especialista em Adobe do Brasil, que passa a ocupar a posição de gerente de desenvolvimento de novos negócios (BDM) da linha Adobe.

Formada em Análise de Sistemas, Fabiana tem mais de 18 anos de experiência acadêmica e comercial, com foco na capacitação de tecnologias Adobe nos maiores centros de treinamento profissionalizantes do Brasil. É certificada como Adobe Certified Expert Design Master e Adobe Certified Expert nos Softwares Adobe Photoshop, A dobe Illustrator, Adobe inDesign, Adobe Acrobat, em Adobe Digital Publishing Suite (plataforma para desenvolvimento de aplicativos e publicações digitais para tablets fabricada pela Adobe) e também certificada como Adobe Certified Instructor nas mesmas áreas. Há 10 anos a profissional fundou a GO Trainers, única especializada em treinamentos in company de tecnologias Adobe, e foi responsável pela capacitação de centenas de revendas da marca em todo o Brasil.

Com a experiência acumulada em capacitação e consultoria de software, o trabalho de Fabiana na Buysoft se concentrará em quatro pilares:

– O trabalho de BDM, que é de desenvolver novos negócios, gerar demanda, fazer visitas e demonstrações, além de lidar com contas estratégias;

– Estratégia, para acompanhar definições de negócio focadas nas soluções Adobe;

– Apoio a treinamentos, oferecendo capacitação aos profissionais Buysoft e suporte aos clientes da empresa.

– Apoio a Marketing, auxiliando na criação de novos planos e ações da área.

Para Clemilson Correia, CEO da Buysoft, a contratação de Fabiana corrobora as mudanças que vêm sendo implementadas na Buysoft desde o ano passado. “A Buysoft cresce na marca dos dois dígitos ano a ano e quer ser líder no segmento. Já temos a certificação de parceiro Platinum da Adobe, mas queremos ser o maior parceiro Adobe na América Latina. Agora, com a chegada de uma nova especialista, vislumbramos principalmente o crescimento dos clientes – oferecendo, além da parte técnica, inteligência de negócio. A chegada da Fabiana reforça a inda mais uma de nossas missões que é transformar as empresas por meio da tecnologia”, comemora.

Para Fabiana, “a Buysoft tem um método de trabalho alinhado com minha experiência, que é mostrar para as empresas que as soluções Adobe não são limitadas às funções que desempenham. Elas são componentes-chave para despertar o diferencial competitivo nas organizações. E nada melhor que estar ao lado de uma empresa como a Buysoft para posicionar o software como um componente estratégico”.

Agricultura de precisão ganha força no Brasil

A adoção das práticas tecnológicas vem crescendo no Brasil. Segundo o último estudo realizado pelo Kleffmann Group, cerca de 45% dos agricultores já utilizam a agricultura de precisão, sendo a maioria do Centro-Oeste. Outras regiões, como no Sul do País, a tecnologia aos poucos começa a ganhar força. É justamente nessa expansão que a Helm do Brasil traz o SkyFLD, uma ferramenta digital destinada a democratizar a agricultura de precisão.

“Normalmente, os grandes produtores já conhecem e usam as ferramentas de precisão, mas os pequenos e médios ainda não, pois acham que são caras e difíceis de usar”, explica Nadege Saad, Gerente de Marketing da Helm do Brasil. “Nosso objetivo é mudar essa realidade. Por isso, lançamos o SkyFLD, que vamos demonstrar na Digital Agro, uma das principais feiras de tecnologia digital para o agronegócio”, completa.

O SkyFLD tem como objetivo ser uma ferramenta acessível e de fácil manuseio, permitindo que os produtores tenham informações precisas e em tempo real sobre suas lavouras, auxiliando-os na identificação e resoluções de problemas. Além disso, o SkyFLD também permite o melhor gerenciamento dos insumos, trazendo mais economia e produtividade aos produtores.

Um dos usuários do SkyFLD é o produtor paranaense Renato Chible Daher, que está satisfeito com a praticidade e facilidade da ferramenta. “É muito fácil trabalhar com o SkyFLD”, declarou. “Com a ferramenta, consegui uma melhor visualização da minha área plantada, o que resultou na economia de produtos dispensados”.

O lançamento do SkyFLD faz parte das ações de expansão da Helm do Brasil, que planeja aproximar-se cada vez mais dos produtores rurais, oferecendo alternativas e produtos que contribuam para o desenvolvimento da agricultura no País.

Para conhecer a ferramenta que democratizará a agricultura de precisão no Brasil, basta ir no stand da Helm do Brasil, na Digital Agro, onde a equipe realizará demonstrações da tecnologia. A feira será realizada entre 11 e 13 de junho, em Carambeí, no Paraná.

Digital Agro 2019

Quando: 11, 12 e 13 de junho

Local: Parque Histórico de Carambeí

Endereço: Av. dos Pioneiros, 4050, Zona Rural, Carambeí, PR.

5 ações que as empresas terão de adotar na LGPD, segundo a PROTESTE

Sancionada em 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados, veio para proteger o consumidor de ter seus dados utilizados indiscriminadamente pelas empresas. Por isso, as empresas precisarão adotar uma série de medidas para estarem em conformidade com o regulamento. Sendo assim, a PROTESTE preparou uma lista das principais medidas a serem adotadas. Fique atento:

1 – Contratar um DPO

O DPO é o profissional responsável pela proteção de dados, conhecidos como data protection officer (DPO). Assim, o DPO terá como parte das suas funções atender demandas dos usuários dos dados e orientar funcionários quanto à prática e política de dados da empresa.

2- Obter consentimento dos titulares

As empresas precisarão do consentimento do titular dos dados para tratá-los para um fim específico. De acordo com a lei, a forma de consentimento tem de ser clara e não pode estar escondida em uma página oculta.

3-Organizar os dados

As empresas devem mobilizar uma verdadeira força de trabalho para identificar, separar e classificar a documentação física e a digital. Além disso, quando tudo estiver organizado, deve-se ordenar um processo de otimização e de gerenciamento de todas essas informações.

4-Garantir a segurança dos dados

É indispensável que as empresas invistam em soluções de TI que avaliem riscos, façam a gestão de dados, garantam a segurança de transferências de dados e controlem o acesso às informações.

5-Ter uma política de dados

As empresas precisarão estabelecer Políticas de Privacidade e Termos de Uso para todas as informações coletadas por processos e canais de relacionamento da empresa.

Paraná é o quarto estado menos atacado por fraudadores no e-commerce, aponta estudo da ClearSale

A ClearSale, empresa líder em soluções antifraude para o e-commerce no Brasil, divulga o Mapa da Fraude 2019, estudo anual que contempla informações sobre tentativas de fraude no e-commerce brasileiro. De acordo com o estudo, em 2018, a cada R$ 100 gastos em lojas online, R$ 2,02 sofreram tentativas de fraude no Paraná. A média do Brasil é de R$3,53 a cada R$100, o que representa um aumento de quase 9% em relação ao ano anterior.

Em 2018, as categorias de produtos que mais sofreram tentativas de fraude foram celulares, games, bebidas, eletrônicos e informática. Em 2017, os maiores índices ocorreram nos mesmos segmentos, porém, desta vez, com um aumento de 9,61 % no setor de celulares, 4,66 % no setor de eletrônicos e 4,29 % em produtos de informática. “São setores mais visados nos últimos anos, possivelmente pela revenda relativamente fácil em mercados paralelos. É mais fácil repassar um celular do que uma geladeira, por exemplo”, diz Omar Jarouche, diretor de Marketing, Planejamento Comercial e Soluções da ClearSale.

De acordo com o estudo, um fator que também se repetiu nos últimos dois anos foram as regiões onde essas fraudes ocorreram. Em 2018, as mais atacadas foram Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Na região Norte – que figura no topo do ranking – a cada R$ 100 em compras no e-commerce, R$ 5,43 foram tentativas de fraude, um percentual 54 % maior que a média nacional.

“Não há uma razão clara que justifique as tentativas de fraude mais recorrentes nestas regiões. No entanto, as boas práticas – como uso de senhas fortes, por exemplo – servem para diminuir risco em qualquer lugar ou segmento. As fraudes podem acontecer em todos os lugares, e ter essa consciência é o primeiro passo para não ser surpreendido”, diz Jarouche.

Jarouche afirma que o consumidor deve evitar a compra em sites suspeitos, e sempre que possível, realizar suas transações online via cartão de crédito. “Ao contrário do que muitos acreditam, a compra pelo cartão de crédito é mais segura do que via boleto ou transferência bancária. Caso uma fraude ocorra, o consumidor que realiza a compra via cartão consegue contestar a cobrança junto ao seu banco. Já as compras via boleto não são reembolsáveis. Uma vez que o dinheiro é depositado, o estorno torna-se mais complicado” finaliza.

Vale lembrar que, apesar do aumento das tentativas de fraude no país, o e-commerce brasileiro cresceu 31 % em 2018, segundo estudo realizado pela ABComm.

Como se prevenir contra fraudes

Pesquise a reputação da loja antes de realizar a compra. O consumidor pode checar a lista do Procon de sites que devem ser evitados ou sites que avaliam as lojas. Caso não existam avaliações da empresa na internet, o recomendado é evitar efetuar a compra e buscar um outro site de confiança;
Averigue se o site tem a sigla “https” no endereço da Web ou um ícone de cadeado na parte inferior do navegador;
Suspeite se o desconto for muito maior no boleto. É comum que sites falsos tenham preços muito mais baixos para pagamento via boleto.
Procure dados oficiais da empresa como CNPJ, endereço físico e contato. Sites de e-commerce falsos podem não disponibilizar essas informações;

Para saber mais sobre o Mapa da Fraude 2019 e sobre a Clearsale, visite br.clear.sale/