Mais rigor na hora de estacionar em vias públicas

Ir para as áreas centrais das cidades e buscar uma vaga para estacionar em horário comercial é um desafio para qualquer motorista. Você, por exemplo, quantas vezes já andou por vários quarteirões em busca de uma vaga perto do seu local de destino e não encontrou? Essa é uma realidade, seja nos grandes centros urbanos ou até mesmo em cidades do interior.

O fato é que são muitos carros e motos que transitam hoje em território brasileiro para um determinado número de vagas, que nem sempre é o suficiente. Afinal, são 101,3 milhões de veículos em circulação no país. Diante dessa frota veicular, que cresce a cada dia, as soluções tecnológicas e os sistemas que fazem a gestão de informações veiculares em tempo real para o trabalho de monitoramento urbano se tornam essenciais, tanto para controlar a rotatividade de veículos estacionados quanto para melhorar o fluxo de automóveis.

Segundo o gerente de marketing da Pumatronix, Ian Robinson, existem soluções que são grandes aliadas para a mobilidade urbana e o sistema de trânsito. Entre elas está o ITSCAMPRO VTR-4, que faz o reconhecimento de alta precisão de placas de veículos. Preparado também para a leitura precisa de placas no padrão Mercosul, o sistema registra inclusive o local do veículo, por meio de um GPS que marca as fotografias com a coordenada geográfica, além da data e hora.

“O ITSCAMPRO VTR-4 é uma excelente alternativa para as cidades onde o estacionamento rotativo automatizado já é realidade, uma vez que melhora a produtividade e otimiza o tempo dos agentes de trânsito, além de trazer assertividade durante as checagens dos tickets, ou seja, é mais segurança para quem fiscaliza e também para os motoristas que utilizam os estacionamentos rotativos. Se, por um lado, o sistema traz mais rigidez ao controle das vagas, por outro viabiliza o acesso às vagas para todos”, explica.

Como funciona

Robinson exemplifica que, anteriormente, os agentes de trânsito tinham que andar a pé, de hora em hora, consultando a validade dos tickets dos veículos estacionados. Agora, com essa solução que permite até quatro câmeras operando, o trabalho é automatizado. “O equipamento lê, confronta com as informações descritas pelo agente e checa a validade do ticket. Por isso, é mais assertivo e ainda evita que uma multa seja lavrada de forma equivocada”, completa.

Estacionar em desacordo com o estacionamento regulamentado é considerado grave, de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito. A multa estipulada é de R$ 195,23, além de descontar 5 pontos na carteira de habilitação.

Entre as cidades brasileiras que já possuem o ITSCAMPRO VTR-4 e, com ele, otimizam a rotatividade dos estacionamentos em vias públicas, estão Araucária (PR), Araraquara, Araçatuba, Piracicaba e São José dos Campos (SP), Gravataí e Porto Alegre (RS), Juiz de Fora (MG) e Caruaru (PE).

Segurança pública

Além da versão VTR-4, há o modelo ITSCAMPRO VTR-1, desenvolvido para suprir a demanda pelo reconhecimento de alta precisão de placas de veículos em movimento. O equipamento permite reconhecer veículos suspeitos procurados pela polícia e que estão trafegando de forma irregular, e também dá apoio às operações de fiscalização e blitz. Pode ser instalado em qualquer veículo e em viaturas, a fim de tornar as rondas muito mais efetivas.

Nova geração do robô com Inteligência Artificial e coração brasileiro chega ao mercado

A Tinbot Robótica, startup criada em 2017 e desenvolvedora do Tinbot, anuncia a nova geração do primeiro robô brasileiro interativo que reúne Inteligência Artificial, Cognição e IoT (Internet of Things), acelerada pelo Grupo DB1. De fácil programação, a missão do Tinbot é oferecer uma experiência diferenciada para as pessoas e ajudar empresas a construir uma imagem inovadora por meio de uma interface simpática, amigável e divertida.

De pequeno porte, o Tinbot Pro conta com fala natural em português, reconhecimento facial, de voz, gestos e expressões, além de ser integrável a outros sistemas por meio de APIs.

O Tinbot Pro passou por um upgrade completo em relação à geração anterior que assegura estabilidade, durabilidade e produção em escala, com os seguintes aprimoramentos:

– A parte externa do Tinbot deixou de ser produzida em impressão 3D e passou a utilizar um novo processo termoplástico que garante maior resistência e durabilidade.
– O design foi totalmente alterado utilizando um conceito mais futurista, característicos de um robô.
– Na estrutura interna e conexões, a impressão 3D também foi substituída, agora por metal altamente resistente.
– A placa eletrônica passa a ser industrializada, feita sob medida para as necessidades do Tinbot, além de trazer melhorias na captação de áudio e reconhecimento de voz, similar ao sistema Alexa.
A bateria também foi aprimorada para garantir mais autonomia energética com vida útil de até dois anos.

O Tinbot é uma plataforma que integra Software (inteligência) e Hardware (mecânica), possibilitando interatividade e personalidade humanizada. Permite ainda que cada empresa personalize a plataforma de acordo com suas necessidades e possibilita integração com outros sistemas via APIs.

A personalização do Tinbot é realizada por meio de programação, que pode ser realizada de duas formas:

Linguagem Tico-Tico:

😉 olá!o/
Utiliza emojis para representar as ações do Tinbot: expressão facial, movimentar os braços, mover a cabeça e o corpo. É a forma mais simples. Qualquer pessoa consegue programá-lo pela tico-tico.
JavaScript:

{.js}
Demanda um pouco de conhecimento de programação. É usado quando é necessário que o Tinbot possa interagir com os dados dos sistemas de uma empresa, por exemplo. Permite total liberdade para programar o robô da forma que quiser, mas é um pouco mais complexa.
Funcionalidades:

Reconhecimento de fala;
Síntese de voz;
Reconhecimento facial;
Captação de fotos;
Configuração por voz;
Programação simplificada com linguagem própria;
Programação avançada com Javascript;
Controle de LEDs coloridos;
Controle de movimentos de cabeça, braços, mãos e torso;
Bateria com autonomia de 2h;
Integração aberta através de APIs;
Reprodução de arquivos de áudio;

O Tinbot foi criado a partir da paixão por robótica e do desejo de aliar esta prática ao desenvolvimento de software de um dos colaboradores da DB1, Marco Diniz Garcia Gomes. Ele começou com um protótipo, construído inicialmente com palitos de sorvete, e a área de inovação da empresa acelerou a ideia por meio de uma parceria entre empresa e colaborador. Na DB1, o robô foi personalizado para exercer a função de Scrum Master ou líder de projetos.

O brasileiro já caiu de amores pelo Tinbot, que coleciona admiradores por onde passa. O robô participa de eventos sobre inovação e tecnologia em todo o país, foi um dos protagonistas da série “O Melhor do Brasil é o Brasileiro”, da Globonews e atualmente participa de um dos mais importantes programas sobre games na televisão brasileira. O Tinbot Pro também ganhou uma parceira de respeito: Martha Gabriel, considerada uma das principais pensadoras digitais no Brasil, e que possui um Tinbot para chamar de seu e testa toda a capacidade do robô no fomento à inovação, não apenas em suas palestras, mas em outras frentes de negócio.

Para os amantes do Tinbot, já é possível adquirir souvenires em sua lojinha online. Neste primeiro momento, estão disponíveis camisetas customizadas com o robozinho nas versões feminina e masculina.

O robô foi adquirido e está em pleno funcionamento em empresas como UniCesumar e Evoa Aceleradora, onde atua na recepção de visitantes, Sicoob, para gerenciamento de indicadores, Cooperativa Cocamar onde interage com os cooperados, no Hotel Villa Rossa, como concierge e como parceiro da pensadora digital Martha Gabriel. Empresas de todos os tamanhos e segmentos podem utilizar o Tinbot Pro como um canal para inovar em suas soluções e serviços e oferecer experiências diferenciadas aos clientes.

Preço e disponibilidade:

O Tinbot Pro está disponível por R$ 16.500 e os pedidos podem ser feitos pelo site www.tinbot.com.br.

Santander Financiamentos e ALDO SOLAR abrem linha de crédito especial

De acordo com estimativas da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), em 2019, o Brasil deverá ter um salto de 44% na capacidade instalada de energia solar. Ainda de acordo com a entidade, a expansão está sendo puxada pela primeira vez pela chamada geração distribuída —em que placas solares em telhados ou terrenos geram energia para atender à demanda de casas ou de estabelecimentos comerciais e indústrias.

Com o objetivo de tornar a energia solar fotovoltaica mais acessível a todos os brasileiros, a Santander Financiamentos e a ALDO SOLAR firmam uma parceria que reforçará a aquisição de geradores de energia fotovoltaicos por meio de uma linha de crédito simples, fácil e ágil.

Os objetivos da ação são os que já fazem parte da filosofia da ALDO de crescer e fazer os clientes crescerem junto, por meio da aquisição de produtos com o financiamento Santander, além de estimular a compra pela internet no endereço www.aldo.com.br. Para se ter uma ideia a ALDO SOLAR é atualmente a empresa brasileira com a maior disponibilidade de equipamentos, com mais de cinco mil diferentes geradores de energia solar. A empresa já é apontada como a que mais cresce no segmento de energia solar segundo dados da ANEEL, tendo comercializado mais de 28.000 geradores de energia fotovoltaica nos últimos três anos.

Confira abaixo alguns benefícios do programa de financiamento:

· Flexibilidade: A partir de hoje, todos os Geradores de Energia ALDO SOLAR estarão disponíveis ao consumidor em 10 vezes sem juros, ou parcelados em 18, 24 ou 36 vezes a juros competitivos de mercado.

· Comodidade: A proposta desta parceria é válida para todas as REVENDAS ALDO SOLAR com contrato de “venda direta” em todo território brasileiro, e para venda tanto a pessoas físicas quanto pessoas jurídicas. E não é necessário ser correntista do banco Santander. Toda a transação é feita via Web ou APP sem a necessidade de sair de casa, completamente digital e sem burocracias. A aprovação sai em cinco minutos, e os pagamentos são feitos por meio de boletos.

· Segurança e Responsabilidade: A ALDO SOLAR é uma das distribuidoras brasileiras que mais impulsiona o crescimento da geração distribuída (autoconsumo). Com a nova parceria Santander, em 2019 serão mais de 16.000 revendedores por todo o Brasil com mais de 1.000 geradores e instalações por semana, e essa modalidade deverá crescer ainda mais, trazendo um adicional de mais de 40% até o fim do ano.

De acordo com Gustavo de Oliveira, gerente comercial varejo da Santander Financiamentos, “o crescimento do mercado de Energia Renovável no país impressiona. Os números de 2018 foram ótimos e projetamos um ano de 2019 espetacular no segmento. O Santander é um dos bancos que mais investem na expansão deste mercado no Brasil. Dentro da Geração Distribuída, por meio do Santander Financiamentos, temos o papel de gerar crédito para incentivar o consumidor, Pessoa Física e Pessoa Jurídica, correntista ou não, na geração da sua própria energia. O crédito é ofertado por nossos parceiros por meio de uma Plataforma de Financiamentos Simples, Fácil e Ágil que possibilita ao consumidor a contratação do valor sem sair da sua casa ou empresa. A parceria recentemente fechada com a ALDO Solar estabelece um importante momento dentro da nossa trajetória neste mercado e já nasce com grandes desafios. Acreditamos que a união do Santander ao maior player de Geradores de Energia Solar do Brasil irá trazer inúmeros benefícios para toda a cadeia de consumo no País”.

Aldo Pereira Teixeira, presidente e fundador da empresa, comenta que “com a visão da empresa de construir um país que dá exemplo por meio de uma matriz energética baseada em fontes limpas e renováveis, a parceria com a Santander Investimentos e a oferta de linhas de crédito sem burocracia para aquisição de equipamentos de energia solar, ajudará os brasileiros a se tornarem independentes na geração energia elétrica, tendo o sol como maior parceiro e a sustentabilidade como lema”.

Grupo DB1 anuncia ERP para e-commerces

O EIVE é um ERP especializado em comércio eletrônico, que entrega velocidade, estabilidade e performance e mostra quanto sobrou financeiramente de cada venda. O EIVE conta com 19 anos de experiência do Grupo DB1 no ecossistema de e-commerce e tem como missão ajudar os sellers a atingirem alta performance aliada aos resultados de negócio. O nome foi inspirado na junção das iniciais das palavras e-commerce, integração, velocidade e estabilidade e em Maori significa extraordinariamente.

O EIVE permite operações com alto volume de vendas e integração com mais de 20 marketplaces, plataformas de e-commerce, Correios e outras transportadoras. Com processos robustos e foco em gestão, o sistema automatiza os processos e evita a necessidade de controles paralelos, minimizando erros e aumentando a segurança da informação. Além disso, já chega ao mercado com integração nativa com o ANYMARKET, plataforma de vendas em marketplaces com mais de 1.000 clientes conectados a mais de 20 marketplaces, e o KONCILIA, o primeiro software de conciliação de pagamento dos marketplaces do mercado.

De acordo com Alison Garcia Mucio, diretor de unidade da DB1 Gestão Empresarial, uma empresa do Grupo DB1, “percebemos o mercado de e-commerce muito carente de uma solução de ERP para empresas de médio porte e apresentamos este recurso robusto e estável para clientes que estão saindo do estágio inicial de vendas online e precisam de uma ferramenta que atenda seu crescimento”, explica.

Atualmente o EIVE já conta com um portfólio com 65 clientes, entre eles Mania Virtual, MegaStore, Mirão, LT2 Shop, All Nations, Oderço, Dicomp, Autoequip, Cofebral, que são da área de e-commerce, além de outros diversos projetos em implantação.

Além do Know how do grupo DB1 com o segmento de e-commerce o EIVE se diferencia no mercado pelo quesito rentabilidade. “Em e-commerce é muito comum se falar de crescimento em faturamento e número de pedidos. Entendemos que é preciso tomar cuidado para essa não ser uma métrica de ego. Mais importante do que isso é a rentabilidade e o EIVE vem para ajudar os sellers a crescerem com resultados sustentáveis”, explica Alison.

KPMG lista 10 áreas impactantes para a Auditoria Interna

As funções de Auditoria Interna (AI) podem ser determinantes para auxiliar empresas a administrarem melhor o ambiente de riscos para que elas possam se dedicar a prioridades estratégicas e de crescimento. Para fornecer valor, a AI deve ser capaz de identificar oportunidades de mitigação de riscos, melhorar controles internos e identificar oportunidades em toda a organização.

“As empresas continuam a lidar com modelos de negócios, requerimentos regulatórios e disrupção tecnológica em rápida transformação. Nesse contexto, existe a oportunidade crescente da Auditoria Interna (AI) ajudar as empresas a responderem corretamente aos riscos”, afirma Diogo Dias, sócio-líder de Risco Estratégico e Compliance da KPMG no Brasil.

Para que a Auditoria Interna alcance essas metas, a KPMG listou 10 áreas em que ela deve focar para efetivamente agregar valor à organização e maximizar a sua influência sobre a empresa. Em cada uma dessas áreas, foram indicados também fatores influenciadores e explicações de como a auditoria interna pode participar.

1. Automação inteligente

2. Insights de dados

3. Transformação tecnológica

4. Segurança cibernética

5. Compliance e regulamentações

6. Empresa distribuída

7. Riscos da cultura corporativa

8. Responsabilidade corporativa

9. Antissuborno e anticorrupção

10. Demografia da força de trabalho

O conteúdo está disponível na íntegra no link – home.kpmg/content/dam/kpmg/br/pdf/2019/04/top-10-auditoria.pdf.

Agricultura de precisão ganha força no Brasil

A adoção das práticas tecnológicas vem crescendo no Brasil. Segundo o último estudo realizado pelo Kleffmann Group, cerca de 45% dos agricultores já utilizam a agricultura de precisão, sendo a maioria do Centro-Oeste. Outras regiões, como no Sul do País, a tecnologia aos poucos começa a ganhar força. É justamente nessa expansão que a Helm do Brasil traz o SkyFLD, uma ferramenta digital destinada a democratizar a agricultura de precisão.

“Normalmente, os grandes produtores já conhecem e usam as ferramentas de precisão, mas os pequenos e médios ainda não, pois acham que são caras e difíceis de usar”, explica Nadege Saad, Gerente de Marketing da Helm do Brasil. “Nosso objetivo é mudar essa realidade. Por isso, lançamos o SkyFLD, que vamos demonstrar na Digital Agro, uma das principais feiras de tecnologia digital para o agronegócio”, completa.

O SkyFLD tem como objetivo ser uma ferramenta acessível e de fácil manuseio, permitindo que os produtores tenham informações precisas e em tempo real sobre suas lavouras, auxiliando-os na identificação e resoluções de problemas. Além disso, o SkyFLD também permite o melhor gerenciamento dos insumos, trazendo mais economia e produtividade aos produtores.

Um dos usuários do SkyFLD é o produtor paranaense Renato Chible Daher, que está satisfeito com a praticidade e facilidade da ferramenta. “É muito fácil trabalhar com o SkyFLD”, declarou. “Com a ferramenta, consegui uma melhor visualização da minha área plantada, o que resultou na economia de produtos dispensados”.

O lançamento do SkyFLD faz parte das ações de expansão da Helm do Brasil, que planeja aproximar-se cada vez mais dos produtores rurais, oferecendo alternativas e produtos que contribuam para o desenvolvimento da agricultura no País.

Para conhecer a ferramenta que democratizará a agricultura de precisão no Brasil, basta ir no stand da Helm do Brasil, na Digital Agro, onde a equipe realizará demonstrações da tecnologia. A feira será realizada entre 11 e 13 de junho, em Carambeí, no Paraná.

Digital Agro 2019

Quando: 11, 12 e 13 de junho

Local: Parque Histórico de Carambeí

Endereço: Av. dos Pioneiros, 4050, Zona Rural, Carambeí, PR.

5 ações que as empresas terão de adotar na LGPD, segundo a PROTESTE

Sancionada em 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados, veio para proteger o consumidor de ter seus dados utilizados indiscriminadamente pelas empresas. Por isso, as empresas precisarão adotar uma série de medidas para estarem em conformidade com o regulamento. Sendo assim, a PROTESTE preparou uma lista das principais medidas a serem adotadas. Fique atento:

1 – Contratar um DPO

O DPO é o profissional responsável pela proteção de dados, conhecidos como data protection officer (DPO). Assim, o DPO terá como parte das suas funções atender demandas dos usuários dos dados e orientar funcionários quanto à prática e política de dados da empresa.

2- Obter consentimento dos titulares

As empresas precisarão do consentimento do titular dos dados para tratá-los para um fim específico. De acordo com a lei, a forma de consentimento tem de ser clara e não pode estar escondida em uma página oculta.

3-Organizar os dados

As empresas devem mobilizar uma verdadeira força de trabalho para identificar, separar e classificar a documentação física e a digital. Além disso, quando tudo estiver organizado, deve-se ordenar um processo de otimização e de gerenciamento de todas essas informações.

4-Garantir a segurança dos dados

É indispensável que as empresas invistam em soluções de TI que avaliem riscos, façam a gestão de dados, garantam a segurança de transferências de dados e controlem o acesso às informações.

5-Ter uma política de dados

As empresas precisarão estabelecer Políticas de Privacidade e Termos de Uso para todas as informações coletadas por processos e canais de relacionamento da empresa.

Paraná é o quarto estado menos atacado por fraudadores no e-commerce, aponta estudo da ClearSale

A ClearSale, empresa líder em soluções antifraude para o e-commerce no Brasil, divulga o Mapa da Fraude 2019, estudo anual que contempla informações sobre tentativas de fraude no e-commerce brasileiro. De acordo com o estudo, em 2018, a cada R$ 100 gastos em lojas online, R$ 2,02 sofreram tentativas de fraude no Paraná. A média do Brasil é de R$3,53 a cada R$100, o que representa um aumento de quase 9% em relação ao ano anterior.

Em 2018, as categorias de produtos que mais sofreram tentativas de fraude foram celulares, games, bebidas, eletrônicos e informática. Em 2017, os maiores índices ocorreram nos mesmos segmentos, porém, desta vez, com um aumento de 9,61 % no setor de celulares, 4,66 % no setor de eletrônicos e 4,29 % em produtos de informática. “São setores mais visados nos últimos anos, possivelmente pela revenda relativamente fácil em mercados paralelos. É mais fácil repassar um celular do que uma geladeira, por exemplo”, diz Omar Jarouche, diretor de Marketing, Planejamento Comercial e Soluções da ClearSale.

De acordo com o estudo, um fator que também se repetiu nos últimos dois anos foram as regiões onde essas fraudes ocorreram. Em 2018, as mais atacadas foram Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Na região Norte – que figura no topo do ranking – a cada R$ 100 em compras no e-commerce, R$ 5,43 foram tentativas de fraude, um percentual 54 % maior que a média nacional.

“Não há uma razão clara que justifique as tentativas de fraude mais recorrentes nestas regiões. No entanto, as boas práticas – como uso de senhas fortes, por exemplo – servem para diminuir risco em qualquer lugar ou segmento. As fraudes podem acontecer em todos os lugares, e ter essa consciência é o primeiro passo para não ser surpreendido”, diz Jarouche.

Jarouche afirma que o consumidor deve evitar a compra em sites suspeitos, e sempre que possível, realizar suas transações online via cartão de crédito. “Ao contrário do que muitos acreditam, a compra pelo cartão de crédito é mais segura do que via boleto ou transferência bancária. Caso uma fraude ocorra, o consumidor que realiza a compra via cartão consegue contestar a cobrança junto ao seu banco. Já as compras via boleto não são reembolsáveis. Uma vez que o dinheiro é depositado, o estorno torna-se mais complicado” finaliza.

Vale lembrar que, apesar do aumento das tentativas de fraude no país, o e-commerce brasileiro cresceu 31 % em 2018, segundo estudo realizado pela ABComm.

Como se prevenir contra fraudes

Pesquise a reputação da loja antes de realizar a compra. O consumidor pode checar a lista do Procon de sites que devem ser evitados ou sites que avaliam as lojas. Caso não existam avaliações da empresa na internet, o recomendado é evitar efetuar a compra e buscar um outro site de confiança;
Averigue se o site tem a sigla “https” no endereço da Web ou um ícone de cadeado na parte inferior do navegador;
Suspeite se o desconto for muito maior no boleto. É comum que sites falsos tenham preços muito mais baixos para pagamento via boleto.
Procure dados oficiais da empresa como CNPJ, endereço físico e contato. Sites de e-commerce falsos podem não disponibilizar essas informações;

Para saber mais sobre o Mapa da Fraude 2019 e sobre a Clearsale, visite br.clear.sale/

Empresas buscam aproximação com universidades e oferecem vagas

Com o setor de Tecnologia da Informação crescendo em ritmo exponencial em Maringá e região com faturamento projetado de R$ 1.2 bi em 2019, é preciso atrair talentos para preencher as mais de 600 vagas em aberto esperando para serem preenchidas.

Frente a essa necessidade, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Campus Campo Mourão em parceria com a Software by Maringá, entidade setorial criada em 2007 e que hoje conta com mais de 100 associados entre empresas e startups, organizam a segunda edição de um projeto que visa a aproximação das empresas com os universitários, acelerando o fomento do mercado de trabalho e a atração de talentos no campus da universidade em Campo Mourão.

No dia 30 de maio, das 13:30 às 17:30, mais de 100 alunos do Curso de Bacharelado em Ciência da Computação, receberão a visita de 10 empresas ligas à SbM no anfiteatro da universidade. As empresas se revezarão em sessões de 15 minutos para apresentar a cultura organizacional de cada uma e, para finalizar, cada empresa ficará alocada em uma sala para receber currículos e divulgar individualmente as oportunidades de emprego.

Em paralelo os empresários irão visitar e se reunir na Coamo Agroindustrial Cooperativa para conhecer as estratégias que estão sendo implementadas pela entidade no segmento e como o agrotech impacta o agrobusiness.

Para Luis Marcos Campos, presidente da Software By Maringá, “aproximar a academia das empresas é fundamental. Queremos que essa proximidade tenha reflexos não só para a formação de mão de obra qualificada, que é o nosso principal insumo, mas também por meio atração de talentos. Preencher essas 600 vagas será fundamental para o crescimento do setor de TI de Maringá e região”.

De acordo com Heron Oliveira dos Santos Lima, Diretor-geral do Campus Campo Mourão da UTFPR, o grande desafio das universidades brasileiras, em especial, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, é a aproximação com o setor produtivo, e temos esta essência na nossa missão. “Entendemos que a consolidação dessa parceria com a Software by Maringá e o estabelecimento de ações estratégicas ao setor de TI, oportunizará nossos alunos, docentes e pesquisadores às discussões de vanguarda do setor, bem como estabelecer cada vez mais uma posição de protagonismo da academia no desenvolvimento científico e tecnológico da Região”.

Negociações e parcerias entre empresas marcam mais uma edição do AHK Business Night

Com o objetivo de estimular negócios e alavancar a economia paranaense, no último dia 23 de maio, a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha promoveu a segunda edição do AHK Business Night, que contou com a participação de 210 visitantes de empresas de diferentes segmentos.

Durante o evento gratuito, realizado no Clube Curitibano Sede Concórdia, 17 companhias associadas à AHK Paraná expuseram seus produtos e serviços para profissionais e empresários do Paraná. O público participante teve a oportunidade de ampliar o networking, iniciar negociações, além do acesso direto às empresas associadas à AHK Paraná.

O grande diferencial deste ano foi a apresentação do setor de compras da Bosch, ministrada por Rodolpho dos Anjos, que falou sobre os projetos em que a multinacional precisa de novos fornecedores e parceiros. A “troca de cartões” foi muito positiva, uma vez que as empresas puderam ter acesso a informações especiais sobre a Bosch, além do relacionamento.

Outro atrativo foi a palestra “Sintonia com o Sucesso Empresarial”, de Alexander Baer, com a participação da Orquestra Sinfônica de Curitiba e do maestro Carlos Domingues. O palestrante mostrou como as empresas precisam estar em sintonia como uma orquestra para obter sucesso nos negócios.
Entre as associadas em exposição estavam: Gerar, Piazzetta Aparas de Papel, Häfner Montagens, Elis Lavanderia, Escola Alemã de Curitiba, Lapinha SPA, CWB Contabilidade, Goethe Institut, Escola Suíço Brasileira, Heverson do Valle Treinamentos, Servopa, Referência Rent a Car, Manuli Fitasa, Ótima, CITS, Phoron e A Viva.