BRF inicia operações do centro de distribuição em Londrina

A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, inicia as operações do seu mais novo centro de distribuição em Londrina, no Paraná. A companhia recebeu hoje a visita do Prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e assessores do município na unidade. Além deles, estiveram presentes Bruno Ubiratan e Atacy de Melo Junior, respectivamente, presidente e diretor da Codel – Instituto de Desenvolvimento de Londrina, parceira no empreendimento.

A BRF tem como o objetivo melhorar a utilização de recursos naturais e gerar menor impacto ambiental com o novo CD, que tem previsão de inauguração no início de 2020 e contará com 100% de reaproveitamento da água e aquecimento solar, além de usar 90% menos amônia para a refrigeração. A primeira fase focará a expedição para a região norte do Paraná e o Mato Grosso do Sul. No ano que vem, quando atingir sua capacidade total, passará a atender também a demanda do interior de São Paulo.

“A água residual da produção, depois de tratada, será utilizada para o sistema de refrigeração, e com isso deixaremos de consumir 8.700m³ de recursos hídricos ao ano. Além disso, instalamos na cobertura um sistema de aquecimento por meio da energia, que vai ser utlizado para aquecer a água dos chuveiros”, conta Eduardo Alan, gerente Ciex Engenharia Logística da BRF.

A expectativa é que, com os dois sistemas em operação, a BRF economize mensalmente até 5% nos custos de energia e no consumo de água. “A BRF é uma empresa que zela pelo meio ambiente e com essas iniciativas reduziremos o impacto atuando de forma alinhada aos nossos compromissos de segurança, qualidade e integridade”, completa Eduardo Portilho, especialista de Projetos CIEX Engenharia Logística da BRF.

Com investimento superior à R$ 80 milhões de reais, a unidade conta com aproximandamente 23 mil m² de área construída em um terreno doado pela Prefeitura. O CD receberá, em média, 50 caminhões por dia de diferentes portes. O espaço terá capacidade para movimentar até 20 mil toneladas por mês e vai gerar mais de 300 empregos novos na região, entre diretos e indiretos.

“Até o final do primeiro semestre do ano que vem, o centro de distribuição irá otimizar a malha logística da BRF e proprocionar melhorias significativas no nível de serviço de atendimento aos clientes dos municípios do norte do Paraná, oeste paulista e Mato Grosso do Sul”, finaliza Rodrigo Cintra, Diretor de Logística Secundária da BRF.

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.