Frequência da conectividade

Por Gláucio Fontana

O aparelho celular está presente no cotidiano de todos os brasileiros e o uso da internet móvel vem crescendo ano a ano. De acordo com dados da 1ª Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), divulgada em fevereiro do ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 94% dos internautas utilizam seu smartphone para acessar a internet, número 30% superior a quem acessa a web pelo computador.

Por isso a importância da ativação da faixa de 700MHz, antes utilizada para o sinal analógico das TVs e liberada pela Anatel gradualmente para ser utilizada pelas empresas de telefonia. Isso significa que, sem a necessidade de instalar mais antenas, é possível cobrir uma região muito maior e acelerar ainda mais a democratização da cobertura 4G no país, oferecendo uma melhor experiência ao usuário.

Pioneira na implantação desta frequência, ativada em 2017 na cidade de Rio Verde, em Goiás, atualmente a TIM tem a faixa em mais de 1.400 cidades do País, incluindo todas as capitais, além de Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Até 2020, pretendemos chegar, na Região Sul, a mais de 950 cidades com a rede 4G, alcançando 98% da população urbana, ativando também a tecnologia na faixa de 700MHz.

Por ser uma frequência mais baixa, o alcance de cobertura pode ser quatro vezes maior, se comparado ao da faixa de 2600MHz (que foi a frequência utilizada por todas operadoras no lançamento do 4G no Brasil) que proporciona maior penetração em ambientes indoor, como nas residências, shoppings, ginásios, estacionamentos e demais locais de ampla circulação da população.

Para termos ideia do ganho com a ativação desta faixa, em Curitiba houve aumento de 30% no tráfego de dados após a ativação da frequência, e em Ponta Grossa e Guarapuava 10%.

Para além dos ganhos tecnológicos, existem impactos sociais, como o aumento do uso de internet por pessoas que ainda não tinham acesso, como em regiões mais afastadas dos grandes centros. Os usuários podem usufruir das vantagens de uma internet móvel mais rápida e acessível para as atividades do dia a dia, como o uso de aplicativos de geoposicionamento para se guiar no trânsito, por exemplo.

A liberação da frequência também possibilitou a aceleração da ativação do VoLTE, tecnologia em que a TIM foi pioneira. Esta tecnologia permite realizar chamadas de voz pela rede 4G, com uma alta qualidade de áudio, redução do gasto da bateria do celular, além da ligação completada mais rapidamente do que pelas outras redes (2G e 3G) e sem custo adicional para os consumidores. A tecnologia VoLTE já está disponível em 295 municípios paranaenses.

A tecnologia favorece o avanço. E com isso, serviços, produtos e demais áreas devem acompanhar essa evolução, que não para.

Gláucio Fontana,gerente de Engenharia de Rede da TIM Sul

Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.