Setor de TI de Maringá e região mira mercado internacional

Gerar novas oportunidades de negócios no mercado internacional para empresas de software de Maringá e região e fortalecer a imagem de competência da indústria nacional de software e serviços de TI são os objetivos do programa Maringá ITx. O programa é articulado pela Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro) em parceria com a Software by Maringá, entidade que reúne mais de 100 empresas de TI, startups e profissionais autônomos e que atua como agente da Softex na região.

Guilherme Amorim, gerente de desenvolvimento de mercado da Softex, destaca um importante diferencial do projeto. “Trata-se de uma abordagem inovadora, pois analisa e qualifica a maturidade das empresas, trabalhando a melhor forma – e a mais assertiva – de construir a oferta de Maringá para os mercados internacionais”.

“A expectativa da Software by Maringá é que o projeto traga resultados rápidos, com negócios internacionais realizados ainda em 2018 e que as demais empresas estejam qualificadas para a internacionalização já em 2019. Maringá é reconhecida nacionalmente como polo desenvolvedor de softwares e as empresas vem colecionando prêmios e certificações de qualidade dos produtos e gestão. Crescemos acima dos 20% ao ano e acredito que estamos preparados para levar essa experiência a outros países”, afirma Edney Marcos Mossambini, representante da SbM na Softex.

Dez das empresas que passaram por processo seletivo foram escolhidas pelo programa Maringá ITx. Vão receber consultoria especializada para acelerar a mudança de cultura empresarial e o desenvolvimento de estratégias com foco na comercialização de suas soluções no exterior. As empresas selecionadas foram:

Accellog Global Technology
Accion
Velociti
Empari Global Innovation
Gold
Inovaclick
Process
Produtec
SW Quality
Vivaweb

Rafaela Campos, CEO da Accellog, explica que “participar de um projeto como este é extremamente importante para que a gente possa desenvolver as competências e trazer os conhecimentos necessários não só para criar soluções globais, como as que já oferecemos, e clientes multinacionais, mas efetivamente termos condições de entrarmos em negócios externos de forma competitiva. Para a Accellog faz muito sentido participar do programa neste momento para que a gente possa iniciar o projeto de internacionalização”.

Para Adriano Santos, CEO, Empari, “esta é uma conquista importante para nossa empresa, pois com este programa teremos condições de obter conhecimento e formar estratégias para que tenhamos sucesso no processo de internacionalização de nossos aplicativos”, explica.

O programa consistirá em consultoria individual, além de encontros em São Paulo e Maringá. Duas empresas serão selecionadas para participar do evento do Gartner, em Orlando, EUA.

A exemplo de Maringá, a cidade de Londrina – PR também já começa a se preparar para internacionalização de suas empresas de software e é a próxima a participar do projeto, em parceria com a Softex.

Desde 2005 a Softex desenvolve, em parceria com a Apex-Brasil e com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o programa de internacionalização competitiva de software e serviços de TI. Seu objetivo é fomentar novas oportunidades de negócios no mercado internacional e fortalecer a imagem de competência da indústria nacional de software e serviços de TI.

Marcado , , , , , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.