Biopark firma parceria para construção de prédio compartilhado

O Biopark – Parque Científico e Tecnológico de Biociências formalizou acordo junto com a Junsoft Sistemas e Maxicon Sistemas com a assinatura de um Protocolo de Intenções. O ato aconteceu em fevereiro e contou com a participação de colaboradores das empresas e membros do Conselho Consultivo do Parque.

O presidente do Biopark, Luiz Donaduzzi, comemorou a parceria. “A tecnologia está presente em nosso dia a dia, e ter negócios que desenvolvam novos produtos e serviços como aliados, que trabalham com excelência e possuem iniciativas inovadoras é muito importante. Os empreendimentos estarão próximos a instituições tecnológicas e universidades com demanda crescente de profissionais altamente gabaritados. A Junsoft e Maxicon farão parte de um ambiente em desenvolvimento constante”, afirma.

Para a diretora da Maxicon Sistemas, Anaide Holzbach, o trabalho que será realizado no parque tecnológico atenderá 10 mil novos usuários finais no Brasil e no Paraguai. “Trabalhamos para oferecer soluções aos nossos clientes e com a ida para o Biopark é preciso algo a mais, um trabalho com impacto maior. Em pouco tempo atenderemos demandas totalmente diferentes do que conhecemos hoje”, explica à executiva.

Para atender a demanda da área, as empresas tem a intenção de gerar 200 novos empregos nos próximos 10 anos. Segundo o diretor da Junsoft, Edilson Backes, o ambiente será atrativo para novos profissionais. “Quando nos colocamos à disposição para desenvolver produtos de alta tecnologia e inovação, contamos com a expertise e empenho dos colaboradores, reforçando o compromisso com a geração de empregos”, assegura Backes . “Trabalhamos com uma indústria limpa, que gera renda, movimenta a economia e transforma a rotina das pessoas”, completa o executivo da Junsoft.

As empresas, que são referências em tecnologia do Paraná, deverão iniciar a construção de um novo prédio compartilhado nos próximos 36 meses. Backes acredita que a proposta do espaço é uma oportunidade para aprimorar as competências de cada empreendimento. “Quando o compartilhamento acontece com instituições que tem a sinergia e confiança como nós, é algo enriquecedor, porque somamos as potencialidades de cada um e oferecemos ao cliente o que temos de melhor”, finaliza.

Marcado , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.