Migração para TV Digital gratuita tem início em 128 municípios do oeste do Paraná

Começou a contagem regressiva. Em 28 de novembro de 2018, o sinal analógico de TV será desligado no oeste do Paraná e as transmissões dos canais serão feitas apenas pelo sinal digital, que proporciona imagem e som de melhor qualidade, livre de chiados, chuviscos e fantasmas.

O processo é conduzido pela Seja Digital, entidade responsável por operacionalizar a migração do sinal de TV aberta do analógico para o digital no Brasil. Criada por determinação da Anatel, a entidade não governamental e sem fins lucrativos tem como missão informar à população o que precisa ser feito para ter acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits com antenas digitais e conversores para as famílias de baixa renda atendidas pelo Governo Federal.

“Este processo representa um grande avanço tecnológico, pois coloca o Brasil no mesmo patamar de transmissão televisiva de países como Estados Unidos e Reino Unido, que já realizaram o desligamento do sinal analógico”, afirma Antonio Carlos Martelletto, presidente da Seja Digital. O executivo reforça que a prioridade da entidade é promover ações didáticas voltadas, principalmente, para o esclarecimento à população sobre a transição, assegurando que todos estejam preparados para o novo momento da TV no Brasil. “Nosso principal compromisso com a digitalização da TV no Brasil é preparar a população para que todos tenham acesso ao sinal digital dos canais de TV aberta”, explica Martelletto.

Durante o período de transição, os telespectadores da região que assistem aos canais de TV aberta passarão a ver durante a programação um sinal com a letra “A”. Este símbolo indica que o sinal daquela TV é analógico. No dia 28 de novembro de 2018, o sinal analógico será desligado e apenas o sinal digital estará disponível.

O sinal analógico será desligado em cento e vinte e oito municípios do estado: Maringá, Quatro Pontes, Londrina, Itaipulândia, Entre Rios do Oeste, Serranópolis do Iguaçu, Medianeira, Umuarama, Astorga, Arapongas, Paranavaí, Campo Mourão, Foz do Iguaçu, Cianorte, Pato Bragado, Rolândia, Apucarana, Jandaia do Sul, Floraí, Maripá, Marialva, Mandaguari, Nova Santa Rosa, Corbélia, São Jorge do Ivaí, Peabiru, São Miguel do Iguaçu, Sertaneja, Rondon, Assaí, Cambé, Nova Esperança, Tupãssi, São Manoel do Paraná, Bela Vista do Paraíso, Ourizona, Ibiporã, Sertanópolis, Ivatuba, Califórnia, Mandaguaçu, Santa Teresinha de Itaipu, Matelândia, Missal, Iguaraçu, Assis Chateaubriand, Sabáudia, Mercedes, Flórida, Prado Ferreira, São Tomé, Douradina, Marumbi, Ângulo, Doutor Camargo, Nova Olímpia, Munhoz de Melo, Pérola, Nova Aurora, Xambrê, Vera Cruz do Oeste, Cambira, Engenheiro Beltrão, Uraí, Cruzeiro do Oeste, Terra Rica, Guairaçá, Paiçandu, Iporã, Presidente Castelo Branco, Tapejara, Rancho Alegre, Uniflor, São Sebastião da Amoreira, Braganey, Ouro Verde do Oeste, São Pedro do Iguaçu, Santa Tereza do Oeste, Guaporema, São José das Palmeiras, Cafezal do Sul, Perobal, Ivaté, Planaltina do Paraná, Florestópolis, Sarandi, Novo Itacolomi, Santa Cecília do Pavão, Maria Helena, Jesuítas, Bom Sucesso, Brasilândia do Sul, Tamboara, Alto Paraíso, Moreira Sales, Nova Aliança do Ivaí, Iracema do Oeste, Pitangueiras, Alto Piquiri, Jataizinho, Fênix, Francisco Alves, Nova Santa Bárbara, Indianópolis, Ibema, Marilândia do Sul, Tuneiras do Oeste, Mauá da Serra, Toledo, Luiziana, Leópolis, Nova América da Colina, Mariluz, Cruzeiro do Sul, Diamante D’Oeste, Amaporã, Ramilândia, Corumbataí do Sul, São Jerônimo da Serra, Itambé, Floresta, Cascavel, Japurá, Araruna, Atalaia, Jussara, Mirador e Cornélio Procópio.

Para saber mais informações sobre como se preparar para desligamentos do sinal analógico dos canais de TV aberta, acesse o portal www.sejadigital.com.br.

Benefícios da mudança

O desligamento do sinal analógico irá liberar a faixa de 700Mhz para que a oferta de internet 4G possa ser expandida na região. O 4G é uma das tecnologias mais avançadas do mundo, que permite a celulares, smartphones, laptops e tablets acessarem sinal de voz e dados a velocidades muito mais rápidas, até mesmo em ambientes fechados. De acordo com um estudo da GSM Association, esse processo de migração para TV digital pode trazer mais de US$ 5 bilhões ao PIB brasileiro, além de mais de 4 mil empregos.

A TV Digital também oferece uma série de melhorias em relação ao sinal analógico. A transmissão possui qualidade muito superior tanto de imagem quanto de som. Outra questão fundamental são os recursos interativos. Por meio do sinal digital, o telespectador pode ter acesso a conteúdos adicionais como informações de bastidores, galerias de imagens do programa, ofertas de produtos relacionados, previsão do tempo e notícias em texto – tudo gratuitamente e de acordo com as definições de cada emissora.

193 cidades brasileiras já contam com o sinal de TV aberta 100% digital.

O sinal analógico já foi desligado em diversas regiões do Brasil. Em novembro de 2016, Brasília se tornou a primeira capital do país a contar com o sinal de TV aberta totalmente digitalizado. Neste ano, foi a vez da região metropolitana de São Paulo, composta por 39 cidades, além das regiões de Goiânia (29 cidades), Recife (14 cidades), Fortaleza (15 cidades), Salvador (20 cidades), Vitória (7 cidades), Rio de Janeiro (19 cidades) e Belo Horizonte (39 cidades). Nessas localidades, mais de 20 milhões de domicílios passaram a assistir os canais abertos de televisão apenas pelo sinal digital, que transmite a programação gratuitamente com imagem e som de cinema. Para cumprir sua missão, a Seja Digital promoveu ações sociais, mutirões de orientação e parcerias com organizações sociais e distribuiu mais de 7 milhões de kits gratuitos com antena digital e conversor com controle remoto.

Em breve, as campanhas de comunicação e as ações de mobilização chegarão ao oeste do Paraná anunciando o desligamento do sinal analógico dos canais abertos de televisão.

Marcado , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.