Maringá prepara seu Parque Tecnológico para o ano que vem

Divulgação Seide

As prospecções e estudos que vêm sendo elaborados pela Prefeitura de Maringá para implantação de um parque tecnológico voltado ao desenvolvimento de softwares ganha um novo impulso nesta semana.

O secretário municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto, conhecerá em Florianópolis (SC) o modelo de implementação do Sapiens Parque – um parque de inovação tecnológica implantado há mais de 20 anos e que, hoje, abriga 20 empresas de diversos setores e tem expectativa de contar com 400 organizações até 2023.

O polo tecnológico é administrado pela Fundação Certi – Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras – uma instituição de ciência, tecnologia e inovação direcionada para a pesquisa aplicada, especialmente no campo da informática e das tecnologias de ponta, incluindo a automação industrial. A fundação também é referência no oferecimento de apoio e desenvolvimento a projetos tecnológicos.

Na missão em Florianópolis o secretário estará acompanhado do diretor de Inovação, Franz Wagner Dal Belo, e de empresários maringaenses que se interessam pelo projeto. “Queremos conhecer e entender de forma mais ampla o sistema de gestão, governança e como o ecossistema de inovação se desenvolveu na capital catarinense”, comenta o secretário.

APL de software

A implantação de um parque destinado a abrigar empresas ligadas à Tecnologia da Informação (TI), em Maringá, visa fomentar a cultura da inovação e a instalação de um centro de pesquisa e desenvolvimento para estimular a evolução do setor.

Para atingir essa finalidade foi criado o Arranjo Produtivo Local de Software de Maringá e Região (APL de Software), que teve seu planejamento apresentado recentemente, durante a posse do novo coordenador da APL, Luis Marcos Campos.

“Trata-se de um segmento que atua na vanguarda da tecnologia e, no caso das empresas da cidade e região, estão bem organizadas, construindo de forma coletiva um modelo de atuação corporativa que valoriza a evolução conjunta”, afirma o diretor de Inovação da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Seide), Franz Wagner, entusiasmado com a expansão da atividade nos últimos anos, como demonstram os números.

“Vamos ver de perto as dificuldades enfrentadas e, principalmente, os acertos conquistados para adaptar o sistema do Sapiens Parque ao nosso modelo para a cidade. É uma busca de experiência para implantação do nosso parque tecnológico, que deverá ter o termo de autorização assinado entre 22 e 24 de agosto, durante a realização do Ticnova, e iniciar suas atividades em 2018”, complementa Favoto.

Fonte: Prefeitura de Maringá

Marcado , , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.