Datacoper na elite da inovação no Sul do Brasil

A Datacoper Software é uma das poucas paranaenses que integram o grupo de elite da inovação da região Sul do Brasil. O lugar no ranking divide espaço com outras conquistas importantes nestes 23 anos de existência, mas para a especialista em sistemas de gestão para o agronegócio, este tem um mérito especial. A Datacoper é a única cascavelense a figurar na lista das empresas que desenvolvem práticas inovadoras e criativas.

Mas o que torna realmente uma empresa inovadora?

Investir em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) é parte fundamental da estratégia, mas, sozinho, isso não garante sucesso. Estudos comprovam que a gestão eficaz do processo da inovação e a cultura da organização são igualmente importantes. Pensando nisso, a Datacoper implementou práticas de gestão, entre elas:

• Levantamento de oportunidades de inovação (interna e externamente)

• Seleção de oportunidades através de uma equipe de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação que analisa critérios de acordo com o alinhamento estratégico da organização

• Definição de recursos pela alta e média gerência a fim de garantir a eficácia dos projetos de inovação

• Implementação de oportunidades de inovação por equipe específica selecionada de acordo com perfis necessários para a execução de cada projeto

• Processo de aprendizagem, onde são promovidas discussões e análises do que a empresa aprendeu e pode implementar de melhorias em futuros projetos.

Os 130 colaboradores podem participar voluntariamente de mais de 15 práticas e ações que envolvem temas como cultura, comunicação, responsabilidade socioambiental, gestão, lazer, entretenimento, entre outros. Este conjunto de práticas direcionadas à gestão de pessoas consolidou a Datacoper como uma das melhores empresas para trabalhar na área de TI no Brasil. Há cinco anos a empresa integra o ranking do Instituto GPTW (Great Place to Work) e no Paraná conquistou no ano passado a melhor colocação em quatro anos de premiação, como a 12ª melhor empresa do estado.

Mérito do reconhecimento de seus próprios talentos – os colaboradores -, que trabalham em um ambiente favorável à inovação, com incentivo ao conhecimento colaborativo. Tais iniciativas também levaram a Datacoper conquistar reconhecimento e apoio à inovação como a contemplação de uma subvenção econômica, o Tecnova, para desenvolvimento de produto, e a aprovação de um bolsista que atua na área de marketing para criação de um novo método de marketing, o projeto Inova Talentos RHAE-CNPq.

Em 2014, considerando todo o investimento feito em projetos de customização que envolvem pesquisa básica e aplicada, além do desenvolvimento de inovação em todas as suas vertentes, a Datacoper investiu cerca de R$ 2,5 milhões no setor de P&D, o equivalente a 29% do faturamento. A média de investimentos do setor de TI em atividades de inovação é de 6%, conforme relatório da Bússola da Inovação de 2012. Este ano a Datacoper pretende manter o nível de investimentos com a previsão de lançar dois novos produtos no mercado.

“Uma empresa inovadora aprende, assimila e desenvolve com mais agilidade, cria um ambiente em que as mudanças são esperadas e bem vindas, supera seus próprios produtos e processos, antes mesmo que o concorrente o faça, trabalha com disciplina e enxerga o erro como uma fonte rica de aprendizado”, afirma Cezar Bernardon, presidente da Datacoper.

O projeto Campeãs da Inovação é realizado há 10 anos pela Revista Amanhã, de Porto Alegre (RS), em parceria com a consultoria especializada Edusys e com o apoio técnico da Fundação Dom Cabral. Ranking aponta quais são (e o que fazem) as 50 empresas mais inovadoras do sul do Brasil.

O levantamento coloca em evidência tanto operações de multinacionais já consagradas, como benchmarks globais de inovação, quanto experiências de genuínas startups locais, com raízes e personalidade típicas do sul. Serão premiadas companhias como AEL Sistemas – à frente do ranking pela primeira vez – Whirpool, Marcopolo, Grendene, Portobello, Weg e Randon, que se projetam como grandes desenvolvedoras e exportadoras de tecnologia.

Para Mauro Anderlini, da Edusys, a inovação envolve uma grande e constante procura por novos formatos, desempenhos, processos e valores. Mas esses elementos só se concretizam quando há geração de caixa – caso contrário, não têm valor. “A inovação em sua forma mais relevante se resume à geração de novas receitas. É isso que pode fomentar a formação de novos mercados”, destaca.

Metodologia – Para chegar aos resultados é feito um questionário específico com 43 questões que abordam diferentes aspectos relacionados à construção de um ambiente criativo – desde a cultura organizacional até os resultados concretos de novas ideias. A classificação final depende da pontuação em dimensões diferentes.

• Estrutura e Cultura Organizacional
• Foco no Esforço da Inovação
• Criatividade e Desenvolvimento inicial
• Tratamento e Orientação à Inovação
• Atitude
• Resultados da Inovação na Organização

O questionário é feito através de um site exclusivo e foram convidadas a participar da pesquisa as 500 maiores empresas do Sul, listadas no ranking Grandes & Líderes, elaborado por Amanhã e PwC.

Outras informações em:
blog.datacoper.com.br

Compartilhar
Marcado , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Os comentários estão encerrados.